Quem Somos

Com mais de 28 anos de atividade, a SOBRATEMA - Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração se dedica a propor soluções para o desenvolvimento tecnológico do setor, difundir o conhecimento e informações, participar da formação, especialização e atualização de profissionais que atuam no mercado brasileiro da construção e da mineração.

A entidade conta com o apoio de mais de 1 mil associados (profissionais e empresas de construção, de locação, fabricantes e prestadores de serviços) e de parceiros estratégicos, que englobam as principais entidades representativas de profissionais no Brasil e no exterior.

Blog da Sobratema

Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração

PESQUISAR

maio 25 , 2017

Mercado de locação de equipamentos passa por transformações

O setor de locação de equipamentos no Brasil passou por muitas mudanças nos últimos anos. No início da década, o crédito estava mais acessível e havia uma grande quantidade de obras de infraestrutura em todo o país, o que culminou em um período de crescimento e expansão do mercado, com a entrada de profissionais de outros ramos, que investiram na compra de equipamentos para locação.

No entanto, a chegada das dificuldades econômicas trouxe mudanças para o mercado, com o aumento das taxas de juros e um menor ritmo no volume de obras. Com isso, algumas empresas acabaram saindo do segmento e as mais antigas, bem administradas e saudáveis estão se mantendo, por meio de ajustes financeiros e readequações no parque de máquinas, por exemplo. Outras estão diversificando a aplicação de seus equipamentos, com estratégias para buscar negócios em segmentos que não contemplam um canteiro de obras.

Além disso, a exemplo de outros países, os locadores estão priorizando cada vez mais sua profissionalização e a organização como categoria. Tanto é que as companhias têm a disponibilidade dos equipamentos como uma das prioridades, o que significa manter a máquina com manutenção em dia, peças genuínas e funcionários especializados. Outra ação foi a instituição, em 2012, da Associação Brasileira dos Sindicatos e Associações Representantes dos Locadores de Máquinas, Equipamentos e Ferramentas (Analoc).

Os locadores afirmam que o mercado está mostrando uma enorme capacidade de resistência. E há expectativas positivas para o setor, caso a taxa de juros continue cair e, pelo menos, uma parte dos projetos de infraestrutura e de habitação do governo for retomada.

A Analoc vai trazer mais informações sobre o mercado de locação de equipamentos, durante o 5º Congresso Nacional de Valorização do Rental, que ocorrerá no dia 8 de junho, no Sobratema Summit, durante a Semana das Tecnologias Integradas para Construção, Meio Ambiente e Equipamentos.

Postado em Semana das Tecnologias Integradas, Sobratema Summit

Nenhum comentário

maio 18 , 2017

Mercado de distribuição e varejo de materiais para construção pode ser beneficiado com medidas

A entrada em vigor do Cartão Reforma, no final de abril, possibilitará o acesso, por famílias que recebem até três salários-mínimos, o equivalente a R$ 2,8 mil, ao crédito para reforma, ampliação, promoção da acessibilidade ou conclusão de obras. O orçamento inicial do programa habitação é de R$ 1 bilhão e a previsão do governo federal é de que cerca de 100 mil pessoas sejam beneficiadas nesta primeira fase. O limite de crédito concedido para a aquisição do material de construção será de R$ 5 mil, em média.

 Foto: Anamaco 

 

Essa ação, somada à retomada do cartão Construcard no ano passado, cuja ideia é beneficiar dois milhões de pessoas, por meio da liberação de um montante de R$ 7 bilhões pela Caixa Econômica Federal, traz novos incentivos à indústria e ao varejo da construção civil. O cartão é aceito em uma ampla rede de lojas, composta por mais de 60 mil estabelecimentos em todo o País. Ele pode ser usado para a compra de qualquer material de construção, a exemplo de tijolos, cimento, pisos, revestimentos, armários embutidos, piscinas, entre outros.

Com isso, neste ano, a Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco) estima um crescimento de 5% nas vendas no varejo de material de construção em relação a 2016. De acordo com a Pesquisa Tracking mensal da entidade, neste primeiro quadrimestre de 2017, a comercialização cresceu 3% na comparação com o mesmo período do ano passado. Em abril, o setor teve desempenho estável na comparação com o mesmo mês do ano passado. O estudo indica que otimismo do setor com relação às ações do Governo nos próximos meses continua em 44%. 

Com essa perspectiva de recuperação, acontecerá no Sobratema Summit 2017, durante a Semana das Tecnologias Integradas para Construção, Meio Ambiente e Equipamentos, o 5º Fórum MATCON reunirá nos dias 7 e 8 de junho, os principais distribuidores de materiais de construção, as indústrias fabricantes e os pequenos e médios lojistas, em dois dias de debates intensos sobre os principais temas que envolvem esse segmento, abordando, especialmente, a questão da integração entre os diversos meios de venda.

Postado em Semana das Tecnologias Integradas, Sobratema Summit

Nenhum comentário

maio 11 , 2017

Concessões e PPPs podem propiciar a entrada de inovação e novas estratégias de sustentabilidade

As perspectivas para o setor de obras de infraestrutura demonstram forte tendência de crescimento para os próximos anos. Em março, o governo federal fez o anúncio de uma nova rodada de concessões, que envolverá investimentos de R$ 45 bilhões. Já no início deste mês (maio), houve a assinatura de um decreto com novas regras para facilitar a execução de investimentos privados nos portos que podem gerar aportes de cerca de R$ 25 bilhões no setor. 
 
                 Foto: Portonave 
 

Um aspecto importante que já tem sido estudado pelo mercado, segundo especialistas do Centro de Tecnologia de Edificações (CTE), é a questão da sustentabilidade, já que essas obras tendem a acompanhar o crescente movimento dos outros tipos de empreendimentos que buscam não somente atender a legislação ambiental, mas ir além, através do cumprimento de requisitos que visam o desenvolvimento sustentável. 

No entanto, o setor tem um grande desafio, já que a maior parte dessas obras é promovida pelo poder público. Embora as parcerias público-privadas (PPPs) e as concessões tenham cada vez mais participação na viabilização das obras de infraestrutura, é fundamental que os editais de contratação, formulados pelo poder público, propiciem espaço para inovação e sustentabilidade.

Essas PPPs tendem a propiciar condições para a introdução de inovação e estratégias de sustentabilidade em obras de infraestrutura, já que, além de contribuírem para a diferenciação do projeto, tornando-o mais competitivo, possibilitam redução de custos operacionais, que devem entrar no cálculo tanto dos estudos de viabilidade, como do payback dos investimentos. Nesse sentido, as obras mais promissoras para negócios em sustentabilidade são aquelas que ocorrem a partir de PPPs, como, por exemplo, obra de rodovias, iluminação pública e saneamento básico.

Por esse motivo, o CTE entende é fundamental o debate sobre como o mercado pode se preparar para o desafio de implementar obras de infraestrutura que sejam de fato qualificadas, inteligentes e sustentáveis. Assim, durante a Semana das Tecnologias Integradas para Construção, Meio Ambiente e Equipamentos, no Sobratema Summit, promoverá o Fórum Obras de Infraestrutura Sustentável: Perspectivas e Oportunidades de Negócios, no dia 8 de junho.

Postado em Semana das Tecnologias Integradas, Sobratema Summit

Nenhum comentário

maio 04 , 2017

Obras de aprofundamento do leito do Tietê beneficiarão transporte fluvial

As obras de aprofundamento do leito do rio Tietê, incluindo a ampliação e derrocamento do Canal de Navegação da Eclusa de Nova Avanhandava, que estão em andamento e com previsão de término para meados de 2019, devem aprimorar ainda mais as operações do sistema logístico do transporte de cargas no estado.

 

        Foto: Departamento Hidroviário do Governo do Estado de São Paulo 

 

 

Com isso, a previsão de técnicos e autoridades é de que a hidrovia consiga ampliar ainda mais sua participação no escoamento de produtos, sobretudo o de commodities agrícolas. No ano passado, isso já aconteceu, pois o volume transportado, que não ultrapassou a casa de 2 milhões de toneladas, em 2015, subiu para 7,2 milhões de toneladas. A expectativa é de que o volume anual transportado suba, rapidamente, para os 10 milhões de toneladas.

 

O investimento nas obras é de R$ 203 milhões, será feito em parceria entre o governo paulista e a União, permitindo que a hidrovia funcione durante os 12 meses do ano, independente da intensidade de chuva. Com a escavação do leito do Tietê, o canal de navegação ganhará mais 2,5 metros de profundidade. A obra irá possibilitar a compatibilização do uso do reservatório tanto para a navegação, como para a geração de energia por meio da Usina de Três Irmãos.

 

Além dos benefícios logísticos e para geração de energia, as melhorias deverão gerar na região cerca de 1.400 empregos, sendo 350 diretos e 1.050 indiretos. A maior navegabilidade do rio será benéfica para o transporte de cargas, auxiliando os estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Goiás. Após a conclusão do aprofundamento do leito, a carga proveniente dessas regiões chega até Pederneiras, no interior paulista, e de lá segue, de trem, para o Porto de Santos, sem a necessidade de caminhões.

 

Em termos de custo de construção, as vantagens da hidrovia sobre os demais modais são bastante expressiva. Um estudo elaborado pela Associação Brasileira de Logística e Transporte de Carga (ABTC) aponta que, enquanto a construção de um quilômetro de hidrovia custa, em média, US$ 34 mil, o mesmo quilômetro de rodovia não sai por menos que US$ 440 mil, chegando a US$ 1,4 milhão no caso de ferrovia.

 

Um debate sobre infraestrutura será promovido durante o Sobratema Summit, a ser realizado entre os dias 7 e 9 de junho, durante a Semana das Tecnologias Integradas para Construção, Meio Ambiente e Equipamentos.

Postado em Semana das Tecnologias Integradas, Sobratema Summit

Nenhum comentário

abril 27 , 2017

Alta durabilidade do plástico eleva vida útil das tubulações

O plástico é um dos materiais mais usados em diversos segmentos devido as suas propriedades técnicas, tais como: alta durabilidade, flexibilidade, leveza e versatilidade. Essas vantagens técnicas têm contribuído para que o mercado utilize, ainda mais, esse material que, por essas características, também propicia uma diminuição do impacto ambiental. 

No âmbito da construção, o plástico representa aproximadamente 20% do consumo mundial. De tal modo, que ele está presente em tubos e conexões para condução água, esgoto e gás ao isolamento acústico, térmico e elétrico; estruturas e revestimentos, acessórios e até no acabamento.

Os sistemas de tubulações plásticas de PVDF, PP e PEAD são resistentes à corrosão, abrasão e fáceis de instalar. Especificamente no caso do PP e PEAD, possuem grande versatilidade para aplicações em usinas de açúcar e álcool, vinhoto duto, água e esgoto, gás natural, biogás, transporte hidráulico de sólidos e também na condução de produtos corrosivos, em especial o PP e o PVDF.

Outra característica importante é a vida útil destes materiais, que pode superar os 15 anos. O PEAD aplicado na adução e distribuição de água potável em saneamento, por exemplo, pode alcançar uma vida útil superior a 50 anos.

A Semana das Tecnologias Integradas para Construção, Meio Ambiente e Equipamentos reunirá os principais eventos desses segmentos, incluindo a BW Expo 2017 – Feira de Serviços e Tecnologias para Gestão Sustentável de Água, Resíduos, Ar e Energia, que apresentará de 7 a 9 de junho de 2017 as principais tecnologias para economia de recursos naturais na área de equipamentos e veículos.

Foto: Aflon 

Postado em Semana das Tecnologias Integradas

Nenhum comentário

abril 20 , 2017

Gestão de Pneus contribui para economia de combustível

Os valores relativos aos pneus representam entre 8% e 12% do custo-horário total de equipamentos de linha amarela, em condições normais de trabalho em uma obra. Essa é uma estimativa do Programa Custo-Horário de Equipamentos da Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração (Sobratema). Outras fontes do mercado avaliam que os pneus respondem por um índice ainda maior quando se trata dos custos operacionais de uma frota de equipamentos móveis de construção, com cerca de 20% a 30%. 
 
              Foto: Revista M&T 

Esses dois percentuais explicam a razão pela qual o gerenciamento desse insumo vem se tornando um fator importante para as empresas e os profissionais do setor. Atualmente, no mercado, existem recursos e sistemas para contribuir com a maior eficiência em sua gestão, possibilitando, por exemplo, o monitoramento da pressão de inflação, a temperatura e a aceleração angular dos pneus em operação, com transmissão de dados em tempo real e emissão de alertas quando há alguma anormalidade. Com isso, é possível realizar um planejamento mais assertivo para a troca de pneus e para a definição do melhor momento para reforma, além de possuir um maior controle de quilometragem rodada, de gerar uma economia de combustível e proporcionar uma maior vida útil desse componente. 

Um dos principais cuidados com esse insumo é a pressão de inflação, que influencia fortemente a vida útil do pneu, em especial, em modelos utilizados em grandes equipamentos de transporte de carga. O monitoramento desse item ajuda a evitar tanto a alta como a baixa pressão, ambas com impacto no custo dos pneumáticos. Por isso é importante observar a frequência e o valor da calibragem. No caso da queda de pressão, ela pode estar relacionada, também, a vazamentos ocasionados por furos, falhas no ajuste entre o talão e a roda ou pela porosidade dos pneus. 

A Semana das Tecnologias Integradas para Construção, Meio Ambiente e Equipamentos reunirá os principais eventos desses segmentos, incluindo a BW Expo 2017 – Feira de Serviços e Tecnologias para Gestão Sustentável de Água, Resíduos, Ar e Energia, que apresentará de 7 a 9 de junho de 2017 as principais tecnologias para economia de recursos naturais na área de equipamentos e veículos.

Postado em Semana das Tecnologias Integradas

Nenhum comentário

First
Prev
Página 1 de 41
Next
Last

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj 401 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP - Telefone (11) 3662-4159 - Fax (11) 3662-2192 - sobratema@sobratema.org.br

Loading