Associação Brasileira de Tecnologia
para Construção e Mineração

BLOG SOBRATEMA

Publicado em 16 de setembro de 2019 por Mecânica de Comunicação

Construção industrializada em aço é alternativa sustentável para edifícios

Desde o final do século passado, a relação entre humanidade e meio ambiente vem sendo estudada e fez surgir alguns conceitos e práticas, como o da sustentabilidade. Hoje em dia, é comum que empresas e órgãos públicos de diferentes setores adotem medidas sustentáveis, podendo inclusive aumentar a valorização pelo mercado. A indústria da construção civil tem um importante papel no desenvolvimento sustentável e chama a atenção pelos esforços que realiza para reverter impactos ambientais. Com esse objetivo, a construção industrializada em aço - material com pegada de carbono reduzida -, com a utilização de fechamentos industrializados, é vista como uma das alternativas sustentáveis por aliar velocidade, qualidade e racionalização, além de retirar do canteiro de obras uma gama de atividades ultrapassadas e de pouca produtividade. 

A sustentabilidade é um tema amplo; o setor da construção civil, por sua vez, é também identificado com uma significativa abrangência, envolvendo aspectos econômicos, sociais e ambientais. Com o objetivo de promover a integração sustentável de tais aspectos, a construção civil deve lidar com os desafios que dificultam a racionalização da produção de componentes voltados para a construção de edifícios. Apesar de ser uma boa solução para diminuir impactos da construção, os produtos industrializados e as estruturas metálicas podem apresentar um custo muito alto se comparados aos métodos tradicionais, exigindo mão de obra qualificada para montagem, o que inviabiliza a aplicação em grande parte das construções brasileiras.  

Para vencer os desafios citados, é muito importante que empresas construtoras coletem o máximo de informação possível a respeito de cada material. Por meio da análise das características e composição, é possível antecipar problemas na manutenção durante toda a vida útil de determinado edifício, inclusive na etapa final de demolição, que deve ser orientada de acordo com o devido descarte de resíduos. A declaração ambiental de produtos já é fornecida por algumas empresas para arquitetos e engenheiros buscando comprovar informações do material para órgãos certificadores, sendo um dos pontos vitais no desenvolvimento de projetos sustentáveis. Outro caminho é a análise do desempenho de edificações, monitorando e avaliando o comportamento térmico e acústico de construções. 

As considerações acima foram extraídas da dissertação de mestrado Aspectos da Sustentabilidade Ambiental nos Edifícios Estruturados em Aço, de autoria de Roberta Machado, com orientação de Henor de Souza e Cláudia Barroso-Krause, e aprovada pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). 

}