Associação Brasileira de Tecnologia
para Construção e Mineração

Valorização energética de resíduos contribui para reduzir os impactos ambientais

O Fórum Valorização Energética de Resíduos discutiu os novos rumos e tendências do setor, por meio de uma série de painéis, que reuniu os principais players, especialistas, profissionais e representantes da academia do Brasil e do exterior. Um dos debates principais encerrou a programação do dia 27 de maio ao tratar Coalizão Valorização Energética de Resíduos, iniciativa lançada em setembro do ano passado, com o objetivo de promover ações para incentivar o desenvolvimento da valorização energética de resíduos sólidos no país.

A Mesa Redonda contou com a participação do engenheiro Afonso Mamede, presidente da Sobratema, que ressaltou a importância de a associação participar desse movimento, uma vez que a questão da sustentabilidade ambiental é urgente e que a redução, reutilização e reciclagem de resíduos são aspectos fundamentais para diminuir o impacto ambiental do planeta.

Em sua participação, ele pontuou o trabalho da Sobratema nessa área, por meio do Movimento BW, que busca incentivar e divulgar as melhores práticas e ações desenvolvidas por empresas, entidades, organizações e pessoas para diminuir o impacto das atividades humanas, bem como disseminar o conhecimento dos principais temas relacionados ao meio ambiente.

“O Movimento lançou um novo site, com mais de 130 conteúdos em vídeo e mais de 300 conteúdos redigidos sobre uma diversidade de temas, tecnologias e ações voltadas para diminuir o impacto ambiental das atividades humanas. Um dos canais é justamente o Waste-to-Energy, no qual o curador é o Yuri Schmitke, presidente executivo da Abren, promotor desse fórum, em parceria com o Grupo FRG Mídias e Eventos”, disse Mamede.

Schmitke comentou sobre a importância do Movimento BW para a disseminação de informações a respeito da valorização energética de resíduos. Ele ainda afirmou que são diversas ações sendo promovidas no âmbito da Coalização, em especial, o apoio ao projeto de lei (PL 513) que incentiva a indústria de recuperação energética de resíduos, de autoria do deputado federal Arnaldo Jardim.

O presidente da Sobratema também ponderou sobre a importância de aumentar a velocidade da implantação de projetos relacionados à recuperação energética de resíduos, a fim de reduzir o número de lixões pelo país, que causam uma série de prejuízos à sociedade e ao meio ambiente. “Existe um gap muito grande entre todo o ciclo de maturação das usinas de recuperação energética de resíduos, o que impacta economicamente, mas também social e ambientalmente. Precisamos trabalhar para abreviar esse período”.

Também participaram do debate José Velloso, presidente da Abimaq; Aurélio Souza, conselheiro da ABGD; Estela Testa, presidente do Sindesan; Joaquim Maia, diretor da Abemi, Paulo de Tarso Petroni, diretor gera da CervBrasil; Newton Duarte, presidente da Cogen; Ruberval Baldini, presidente da Abeama; Talines Basilio, presidente da Coopercaps; e Wagner Setti, diretor de Relações Institucionais e Governamentais da Weg.

O Fórum da Abren também teve a participação da especialista Monica Saraiva Panik, curadora da BW Expo, Summit e Digital, no dia 28 de maio, na mesa redonda sobre ESG, descarbonização, certificação e green bonds. 

Site oficial: https://forum.abren.org.br/