Associação Brasileira de Tecnologia
para Construção e Mineração

Em dois dias, Smart.Con apresenta toda a gama de novas soluções e tendências do mercado de quatro pilares da construção

A Smart.Con, plataforma pioneira de disseminação de conhecimento em novas tecnologias e inovação, foi aberta nesta terça-feira, dia 6 de julho, com as apresentações de Marcello da Costa, Secretário Nacional de Transportes Terrestres, que trouxe um panorama da área de infraestrutura logística no país, ressaltando os esforços do Ministério da Infraestrutura para modernizar os diferentes modais, e de Guilherme de Paula Correa, Coordenador de Inovação Industrial do Ministério de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovações, que falou sobre os programas e atividades da pasta para ampliar o uso de novas tecnologias no país e no setor da construção.

Afonso Mamede, presidente da Sobratema, parceira institucional do evento, reforçou que o setor da construção passa por forte transformação nos sistemas construtivos, equipamentos, materiais e softwares, que afetam diretamente os costumes, a legislação e o relacionamento com os clientes e com os trabalhadores. “Para apresentar toda a gama de novas soluções e tratar das tendências do futuro do segmento, que estamos abrindo hoje a Smart.Con. Com o mundo globalizado, grandes, médias e pequenas empresas já fazem uso destas tecnologias buscando maior produtividade, qualidade, segurança e sustentabilidade”.

Na área de equipamentos, segundo Mamede, a modalidade do rental tem crescido bastante e se tornado uma boa opção tanto para quem oferece quanto para quem contrata. Conforme o Estudo Sobratema do Mercado Brasileiro de Equipamentos para Construção, nos últimos 30 meses, esse segmento cresceu 50%, confirmando no Brasil, a tendência mundial do pagamento pelo uso do bem em substituição à posse do bem. “Com essa demanda crescente, o rental está muito atraente e os fundos financeiros nacionais e internacionais têm feito pesados investimentos nesta área. Um exemplo é que, até 2019, poucas empresas de rental da linha amarela tinham uma frota superior a 400 equipamentos. Hoje, há frotas superiores a 2 mil máquinas”, ponderou.

Para Rolf Pickert, diretor geral da Messe Muenchen do Brasil, a proximidade com os diversos players do mercado é importante para que o evento cumpra com sucesso seus principais objetivos: conectar pessoas e gerar negócios. Em sua primeira edição, o evento virtual abrigará mais de 30 horas de conteúdo em uma extensa grade de palestras dividida em quatro pilares (Engenharia, Infraestrutura, Real Estate, e Rental). São 33 painéis simultâneos e mais de 70 palestrantes.

O painel de abertura debateu ‘O Futuro da Construção Inteligente em um mundo 4.0’. Já a sessão plenária do dia 7 de julho tem como tema ‘Como tecnologia e inovação apoiam as iniciativas pública e privada para projetos de construção no Brasil’.

Os visitantes tem ainda a oportunidade de visitar os estandes virtuais dos patrocinadores, conversar em tempo real com as empresas e acompanhar tudo o que existe de mais atual em relação tendências e novidades para o setor da construção.